HomeDestaqueAtenção Domiciliar visa humanização no serviço de saúde de São Pedro da...

Atenção Domiciliar visa humanização no serviço de saúde de São Pedro da Aldeia

Com equipe multiprofissional, programa Melhor em Casa atende pacientes no conforto de seus lares

-

A prefeitura de São Pedro da Aldeia continua levando cuidados especializados para dentro da casa do cidadão aldeense e reduzindo a permanência em hospitais. O trabalho é realizado pela equipe do Melhor em Casa de São Pedro da Aldeia, que segue com seu objetivo de desospitalizar pacientes que possam receber atendimento em casa.

De acordo com a secretária de Saúde, Maria Márcia Fontes, o programa Melhor em Casa está alinhado com a visão de gestão atual, colocando em primeiro lugar a pessoa, o bem-estar, a segurança ao usuário, o suporte para a recuperação e o apoio à família nos cuidados necessários.

“A humanização do atendimento é integral, pois há o cuidado ao paciente e o apoio aos responsáveis. É a Saúde e a família trabalhando juntos pelo restabelecimento do usuário em casa”, afirmou.

O programa do Governo Federal é composto por uma equipe multiprofissional, com dois médicos, dois fisioterapeutas, nutricionista, assistente social, psicóloga, enfermeiro e quatro técnicos de enfermagem. O atendimento é oferecido aos aldeenses que deixaram o leito hospitalar, ou colaborando para que esses indivíduos não precisem ser internados.

O secretário executivo de Alta e Média Complexidade, Marcelo Fonseca, destacou a integração entre os setores de atenção à saúde para o bom funcionamento do programa.

“A integração das equipes da Atenção Domiciliar com as equipes dos hospitais e o centro de especialização é fundamental para o sucesso do tratamento do paciente”, comentou.

Lilian Rodrigues de Souza, de 41 anos, passou a receber visitas da equipe multiprofissional. Moradora do bairro São José, Lilian recebeu alta hospitalar após cirurgia de gastrectomia, retirada total do estômago, necessitando de orientações referente à adaptação do ambiente hospitalar para o domiciliar.

“O Melhor em Casa foi a melhor coisa que aconteceu, pois, no segundo dia após minha primeira alta em casa, pude contar com o médico, que me orientou bem, me conscientizando do meu estado. A fisioterapia está me ajudando a voltar a andar aos poucos, retomando a minha autonomia. Quando eu saí do hospital, tinha muitas dúvidas quanto a medicação, horários e minha alimentação e quem me conduziu foi a equipe. O trabalho deles foi um presente, porque eu estaria perdida por conta da falta de informações. Hoje, vejo que eles ficam satisfeitos quando nos visitam e percebem uma evolução no meu quadro. Isso é muito importante, sou muito grata a todos eles”, contou.

Diretor da Atenção Domiciliar, Junior Curcino fala sobre a importância do programa.

“O objetivo do Melhor em Casa é levar a humanização no atendimento e proporcionar autonomia, tanto do paciente, quanto do cuidador ou responsável por ele. O perfil do atendimento do programa é o desospitalizado, é para isso que nós viemos. Para tornar esse cenário, que antes era hospitalar, domiciliar, prático e acessível, fazendo com que a desinstitucionalização seja a mais precoce possível, porém, a mais segura também. O Melhor em Casa veio para atuar na desospitalização ou também na desupalização”, explicou.

- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Percurso passa pelo Vale das Pitangueiras, Mirante das Conchas e Morro do Vigia. Foto: Reprodução/ Internet

‘Dia Mundial de Mares Limpos’ acontece neste sábado na Praia do...

0
Neste sábado (30), será realizado o “Dia Mundial de Mares Limpos” na Praia do Peró, em Cabo Frio. A ação vai unir trilheiros, mergulhadores,...
%d blogueiros gostam disto: