Início Cabo Frio Cabo Frio libera recursos do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente...

Cabo Frio libera recursos do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente para dois projetos sociais

Verba que não era utilizada há 12 anos foi destinada para ONGs da cidade

-

Dois projetos sociais de Cabo Frio receberam, neste mês, recursos do Fundo Municipal para Atendimento dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fumcria). O pagamento foi creditado nas contas do Grêmio Recreativo e Esportivo do Samburá e da Apae de Cabo Frio, na última semana, pela Prefeitura, via Secretaria Municipal da Criança e Adolescente. Cada instituição recebeu R$ 60 mil, que serão aplicados nos projetos sociais desenvolvidos.

O pagamento foi efetuado na última sexta-feira (12), em transferência eletrônica. De acordo com a secretária municipal da Criança e do Adolescente, Betânia Batista, há 12 anos os recursos do Fumcria não eram destinados a projetos sociais do município.

“Neste ano, realizamos por meio do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente o Chamamento Público nº 01. Duas instituições entregaram projetos que atendiam aos requisitos exigidos. Desta forma, os recursos que estão paralisados há três gestões foram liberados e serão investidos em projetos sociais voltados para a promoção e defesa dos direitos das nossas crianças e adolescentes”, explicou Betânia.

Ainda segundo ela, o recurso é liberado com a autorização do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA). A secretária destaca também a importância do fortalecimento do Conselho e do Fundo, assim como também das Organizações da Sociedade Civil para a ampliação da capacidade de atuação do Sistema Público de Garantia de Direito das Crianças e Adolescentes no município.

“Este ano, reservamos R$ 300 mil para cinco entidades, destinando R$ 60 mil a cada uma, e como apenas duas instituições se apresentaram, desejamos que para o próximo ano, as ONGs se capacitem e fiquem atentas ao edital de chamamento público para que possamos apoiar mais projetos para os jovens do nosso município”, acrescenta Betânia.

O projeto da Apae de Cabo Frio se chama “Inclusão Escolar na Era do Ensino Remoto/híbrido”. A proposta é oferecer suporte pedagógico ao aluno com deficiência intelectual e/ou múltipla e TEA, facilitando o acesso às plataformas de ensino online.

“Montaremos uma sala de recursos para ajudar a pessoa com deficiência intelectual no ensino remoto, auxiliando inclusive os pais a utilizarem a plataforma. No primeiro mês, dezembro, começaremos com o mapeamento de 50 alunos com deficiência intelectual de escolas regulares do município, além da seleção dos dois professores e a compra de seis computadores e em fevereiro. Após as férias iniciaremos as aulas”, explica a presidente da Apae de Cabo Frio, Adriana Moraes.

O Projeto “Formando Cidadãos”, apresentado pelo Grêmio Recreativo e Esportivo do Samburá, tem como objetivo desenvolver, através da prática esportiva do jiu-jitsu, a melhoria da qualidade de vida dos jovens em situação de vulnerabilidade social, e assim propiciar a redução das desigualdades.

5/5 - (1 vote)
- Advertisment -

Mais lidas

5/5 - (1 vote)
%d blogueiros gostam disto: