fbpx

Direto da Fonte | A política da Região dos Lagos nesta quarta-feira (6/12)

A repercussão do projeto de Reforma Administrativa em Cabo Frio; o encontro de Fabio Costa com Cláudio Castro; fala de vereador pega mal na Câmara de Iguaba; projeto de mudança na Lei de Uso do Solo dá o que falar em São Pedro; haja obra em Arraial do Cabo

Reforma Administrativa em Cabo Frio na crista da onda

Em Cabo Frio, o assunto que domina as conversas quando se fala de política é o projeto de reforma administrativa que a prefeita Magdala Furtado (PL) enviou à Câmara Municipal. A reforma cria novos cargos, aumenta o número de comissionados na casa das centenas e pode gerar uma despesa na ordem de R$ 2 milhões para o município, sem o devido estudo prévio de impacto financeiro para tal – pelo menos não se sabe dele. Atrás de respostas, a coluna conversou nesta quarta-feira (6), com o vereador Davi Souza (PDT), que disse acreditar que “não há clima no parlamento para a aprovação da matéria”. Segundo Davi, além da criação de cargos, o projeto de lei chega até a alterar funções do Legislativo, permitindo que o Executivo possa fazer suplementação orçamentária através de decreto, sem passar pelo crivo da Câmara, como acontece atualmente. O parlamentar destacou que o problema não é reformar em si, mas que a forma como está sendo feita é “criminosa”.


A relação de Davi com Magdala

Aproveitando o ensejo, a coluna questionou Davi Souza sobre seu posicionamento com relação à prefeita Magdala Furtado. Após o falecimento de José Bonifácio (1945 – 2023), de quem era líder de Governo, Davi chegou até a se reunir com a prefeita e pontuou a intenção de dar continuidade ao legado de Bonifácio. Na entrevista desta quarta, Davi disse que sempre foi “independente” do governo Magdala. No entanto, o parlamentar afirmou que atitudes como essa reforma administrativa “rasgam” o legado de José Bonifácio, que priorizava justamente o saneamento das contas e cuidados com as finanças do município. “Em todo o momento, me coloquei como um vereador independente, mas com paciência, vontade e, talvez, esperança de que ela tivesse outra pegada, mas não foi o que aconteceu”, disse o vereador.


Tramitação da Reforma Administrativa

A coluna Direto da Fonte tentou o contato com a Prefeitura de Cabo Frio para explicar pontos polêmicos do projeto de reforma administrativa, mas não obteve retorno. O vereador líder de governo, Léo Mendes (DC), também foi procurado, mas não se pronunciou até o fechamento deste texto. A assessoria da Câmara Municipal afirmou que não há previsão para a votação do projeto, que, segundo rumores, poderia ser votado ainda este ano. De acordo com a Comunicação do Legislativo, a tramitação está “dentro do prazo regimental”.


Recursos para a saúde

Ainda em Cabo Frio, a prefeita Magdala Furtado conseguiu, junto ao Ministério da Saúde, uma verba no valor de R$ 55,4 milhões para a área no município. A medida consta em portaria que teve publicação em Diário Oficial da União nesta terça-feira (5). Na semana passada, a ministra da Saúde, Nísia Trindade Lima, recebeu a chefe do Executivo cabo-friense e comitiva. O Procurador-Geral de Cabo Frio, David Figueiredo, e o secretário-adjunto de Comunicação, Acy Chagas, estiveram presentes. A verba do Ministério da Saúde é para a atenção especializada, que compreende investimentos em redes de urgência e emergência, serviços de reabilitação, serviços de atenção domiciliar, rede hospitalar, serviços de atenção materno-infantil, atenção psicossocial e atenção ambulatorial especializada.


Fabinho com Castro

De Iguaba Grande, o chefe de Gabinete e secretário de Segurança e Ordem Pública e Serviços Públicos, Fabio Costa, mais conhecido como Fabinho, foi representar o prefeito Vantoil Martins (CID) em uma agenda com o Governador do Estado, Cláudio Castro (PL), nesta terça-feira (5). Na ocasião, de acordo com o Fabinho, foram levadas ao chefe do Executivo Estadual demandas do município. “Falamos de política e saio com a esperança de que teremos muitas novidades para nossa cidade em breve. É bom saber que nossa gestão é reconhecida em todas as esferas da administração pública, fazendo com que tenhamos um bom relacionamento com as instâncias estaduais, permitindo que impulsionemos cada vez mais o desenvolvimento de Iguaba Grande”, escreveu Costa. Quem esteve também acompanhando toda a agenda foi o deputado estadual Fred Pacheco (PMN).


Reunião do Cidadania

Enquanto Fabinho tinha uma agenda no Rio, Vantoil Martins estava do outro lado do Estado, em Macaé, no Norte Fluminense, participando do Encontro Regional do Cidadania, partido que tem o prefeito de Iguaba como vice-presidente. O dirigente estadual, Welberth Rezende – prefeito de Macaé -, e nacional da sigla, Comte Bittencourt, foram os anfitriões do evento. Outras lideranças, como o presidente da Câmara de Araruama, Nelsinho do Som (PODE), estiveram presentes. A intenção do Cidadania é crescer nas eleições do próximo ano. É claro que o pré-candidato da máquina em Iguaba, Fabinho faz parte desse processo. Aliás, a pré-candidatura de Fabinho, na última semana, ganhou mais apoios declarados no Estado do Rio de Janeiro, como mostram as fotos abaixo. Tanto o Avante quanto o Solidariedade se posicionaram no sentido de caminhar com o chefe de Gabinete de Vantoil nas eleições do ano que vem.


Atitude infeliz no Plenário

O vereador de Iguaba Grande Júnior Bombeiro da Saúde (MDB) afirma que foi uma brincadeira, mas a fala pegou muito mal, ainda mais sendo o Brasil um país machista e, consequentemente, com altos índices de crimes por feminicídio: quatro mulheres são mortas por dia no país*. Na sessão da Câmara desta terça-feira (5), o parlamentar disse, se dirigindo à vereadora Silvana Grimauth (CID), que não queria encher a Câmara de mulheres, que as deixassem lá, fazendo outras funções. A fala pegou muito mal pelo contexto machista impresso nela. No entanto, de acordo com o parlamentar, não passa de brincadeira.

Ao Portal Fontecerta.com, o vereador afirmou que naquele mesmo dia havia votado a favor de uma lei em prol do empreendedorismo feminino e que ele não tem qualquer tipo de preconceito, seja ele qual for. Segundo disse, ele apenas respondeu brincando a uma fala, da vereadora de que deveria haver mais mulheres no parlamento.

Em nota enviada à coluna, Silvana disse que vai se posicionar na sessão desta quinta (7), mas que não cabe a ela atacar o vereador. “Na hora, fiquei tão surpresa com a fala, que não reagi. Acredito na mudança de consciência política, então, não cabe a mim condenar ou atacar o vereador, porque conheço seu trabalho. Se eu acredito na mudança, eu preciso ser a mudança. Estou determinada a ajudá-lo a enxergar que falas como essa não cabem mais em nossa sociedade”, pontuou a parlamentar.


PL está dando o que falar na Aldeia

Em São Pedro da Aldeia, está dando que falar o projeto de lei enviado à Câmara pelo chefe do Executivo, Fábio do Pastel (PL), para modificar a Lei de Uso e Ocupação do Solo. É que um trecho da medida prevê a transformação de zonas de preservações de vida silvestre em zonas turísticas, o que tem dado bastante pano para manga nos arredores da Praça do Canhão. O projeto entrou em tramitação na Câmara na sessão desta terça-feira (5) e segue em andamento na casa.

À coluna Direto da Fonte, o biólogo Bernardo Bastos disse que o objetivo do governo é alterar algumas áreas de interesse ambiental para “favorecer especulação imobiliária”. “Eles fizeram isso na Praia Linda, no Baixo Grande, em vários pontos do município. Agora, está fazendo alteração da lei de uso e ocupação do solo para poder permitir essas mega construções em lugares onde antes não era permitido. Primeiro, altera a lei para depois botar empreendimento na frente da lagoa, sem uma preocupação com o sistema de esgotamento sanitário, sem a questão da malha viária, a questão do aumento da demanda na saúde pública, etc”, afirmou o biólogo. “[Estão] loteando o município e permitindo construções que, até então, eram proibidas justamente por conta da capacidade de suporte municipal”, analisou.


Inaugurações vêm por aí no Cabo

Já em Arraial do Cabo, as próximas semanas devem ser de movimento intenso. E não é só por conta da chegada do verão, quando devem passar pelo município 7,6 milhões de pessoas, de acordo com o estudo da secretaria de Turismo, mas por conta de inaugurações. Nesta quinta-feira (7), o prefeito Marcelo Magno (PL) entrega a sede do Corpo de Bombeiros, que foi um dos primeiros projetos apresentados por ele nessa gestão, que começou em 2021. O chefe do Executivo disse, durante a inauguração do Centro Educacional e Cultural Manoel Camargo, na semana passada, que, na cerimônia do Corpo de Bombeiros, anunciaria a próxima inauguração. Entre as obras que estão em andamento na cidade, está o Posto de Saúde de Figueira, que vai funcionar como um mini-hospital, e as escolas Francisco Porto e também a nova unidade educacional na Prainha, que, com o ensino integral, deverá se tornar um marco na educação da Região dos Lagos.

Facebook
Telegram
Twitter
WhatsApp