Direto da Fonte | A política da Região dos Lagos nesta segunda-feira (12/09)

Candidaturas indeferidas; o novo vice de Castro; impacto da escolha do novo vice na Região dos Lagos e Romário atrasa chegada a São Pedro

Candidaturas indeferidas

Seguindo o previsto no calendário eleitoral do TSE, o TER-RJ bateu o martelo contra os deferimentos e indeferimentos das candidaturas nas eleições de 2022. Na região, Chumbinho, Mauro Bernardo e Carol Corrêa, estão na lista dos candidatos que tiveram os registros de candidatura indeferidos, mas podem recorrer.

Chumbinho afirmou ainda a pouco que o jurídico já está agindo e que a candidatura segue: “Um erro do Tribunal não irá atrapalhar a nossa campanha”. Ele disse ainda que os advogados vão provar que as contas dele foram aprovadas.

A filha de Alair

A filha do ex-prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, teve o registro da candidatura a deputada federal indeferido. O motivo foi uma condenação na época que ela foi secretária de Assistência Social, no ano de 2015, e isso esbarra na Lei da Ficha Limpa. As contas da então secretária foram consideradas irregulares. A decisão do TRE cabe recurso no STF.

Mauro Bernardo

O mesmo acontece com o deputado estadual Mauro Bernardo, que teve o registro negado por, segundo o órgão, haver “ausência de requisito de registro”. A decisão também cabe recurso e o advogado do deputado tem que apresentar as certidões solicitadas pela Justiça Eleitoral.

Roberto de Jesus

Como havia prometido depois de ter sua candidatura negada na convenção do MDB, o vereador Roberto de Jesus até tentou, mas a justiça eleitoral não determinou que o partido aceitasse a candidatura dele. O pedido foi indeferido e promete causar racha no MDB de Marquinho Mendes, que apoia Roberto.

Novo vice de Castro

Na mesma levada de candidaturas que tiveram registros indeferidos, alguns políticos ficaram pra trás, como Washington Reis, que era vice na chapa de Cláudio Castro. Para não perder tempo, o candidato a governador rapidamente apresentou a candidatura de Thiago Pampolha como vice para compor a chapa e não complicar o processo. Washington teve que renunciar para isso. Em poucos dias, o PL de Castro se casou com o MDB de Reis, se separou e agora se casou com o União Brasil de Thiago, o que mostra o ritmo mais que acelerado das composições políticas nestes dias que antecedem as eleições.

Pampolha está no seu terceiro mandato de deputado estadual e em 2017, assumiu a Secretaria Estadual de Esporte Lazer e Juventude.

Impacto da nomeação do novo vice na Região dos Lagos

A possível presença de Pampolha no governo do estado fortaleceria algumas lideranças políticas da região. Ele é amigo pessoal e fazia dobradinha com Cláudio Chumbinho, já que estava concorrendo até então à reeleição na Alerj.

Dizem as más línguas, que quem não gostou muito da composição foi o prefeito de São Pedro, Fábio do Pastel, que perde força política por ser aliado da família de Washington Reis (inclusive apoia o Guttemberg Reis, irmão de Washinton). Dizem ainda que a “derrota” política dele foi dupla pois outros nomes que estavam sendo cogitado para compor com Claudio Castro eram Vinícius Farah (União), Dr Luizinho (PP) e o de Max Lemos (PROS), e Lemos é outro aliado de Pastel, disputando uma vaga à câmara federal.

Romário atrasa chegada a São Pedro

Mesmo tendo anunciado na rede social que deixaria a sede da prefeitura no horário de expediente (às 15h) para recepcionar o candidato ao senado Romário, o prefeito de São Pedro acabou levando um “chá de cadeira” do ‘baixinho’ e esperou até próximo das 17h, para uma rápida caminhada por uma rua do centro da cidade. De acordo com os comentaristas da praça do Canhão, a passada por São Pedro foi bem rápida, pois Romário tinha que seguir para uma agenda na cidade de Búzios. Será que os políticos buzianos estão com mais prestígio que os aldeenses?

Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email