Início Araruama Com blitzes diurnas, Operação Verão da Lei Seca acontece até março

Com blitzes diurnas, Operação Verão da Lei Seca acontece até março

Ações serão realizadas nos principais acessos às praias e áreas de lazer da Região Metropolitana e do interior

-

A Operação Lei Seca deu início à Operação Verão. Serão realizadas blitzes diurnas de fiscalização e conscientização nos principais acessos às praias, áreas de lazer e cachoeiras. As ações serão realizadas em toda a Região Metropolitana e interior do estado e vão durar até o fim da estação, em março.

Em 2021, 19.137 casos de alcoolemia foram registrados até hoje. Já em 2020, 3.715 motoristas alcoolizados foram flagrados, apesar de a blitz ter ficado suspensa por quase sete meses devido à pandemia. Em todo o ano de 2019, 13.119 pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool.

Na última edição da Operação Verão, que aconteceu de 21 de dezembro de 2020 a 19 de março deste ano, foram realizadas 682 ações e abordados 19.910 motoristas. Destes, 1.868 apresentavam sinais de embriaguez, o que representa 9,3% do total de abordagens.

“Durante a Operação Verão, vamos reforçar as ações para que a população entenda que misturar bebida alcoólica e direção é perigoso a qualquer hora do dia,” explica o coordenador operacional da Operação Lei Seca, major Arthur.

Durante toda estação, as ações educativas nas áreas de lazer e praias também serão intensificadas para alertar a população sobre os riscos de dirigir depois de ingerir bebida alcoólica. As blitzes noturnas continuarão acontecendo normalmente.

“Eu acho muito importante o trabalho da Lei Seca, porque pega pessoas irresponsáveis que podem causar acidentes na rua. Hoje eu fiz o teste do bafômetro e adorei o trabalho deles, foram bem simpáticos. Esta ação é extremamente importante,” comentou a estudante de Arquitetura e Urbanismo Isabele Borges, de 18 anos.

Intensificação durante período de festas

A Operação Lei Seca vai intensificar as ações de educação e fiscalização em todo o estado do Rio de Janeiro durante as festas de fim de ano. Até 2 de janeiro, estão previstas 85 ações de fiscalização diurnas e noturnas.

Desde a retomada das blitzes de fiscalização, em outubro de 2020, o percentual de motoristas flagrados com sinais de alcoolemia triplicou. Antes da suspensão da fiscalização por conta da pandemia da Covid-19, em março, a média era de 4,5% e atualmente é de 13,5%. Em alguns locais, os casos de alcoolemia chegam a 47% entre os abordados.

Rate this post
- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Rate this post
%d blogueiros gostam disto: