windows 10 pro office 2019 pro office 365 pro windows 10 home windows 10 enterprise office 2019 home and business office 2016 pro windows 10 education visio 2019 microsoft project 2019 microsoft project 2016 visio professional 2016 windows server 2012 windows server 2016 windows server 2019 Betriebssysteme office software windows server https://softhier.com/ instagram takipçi instagram beğeni instagram görüntüleme instagram otomatik beğeni facebook beğeni facebook sayfa beğenisi facebook takipçi twitter takipçi twitter beğeni twitter retweet youtube izlenme youtube abone instagram

Início Araruama Enel Distribuição Rio inicia obra de nova Subestação em Rio das Ostras,...

Enel Distribuição Rio inicia obra de nova Subestação em Rio das Ostras, na Região dos Lagos

Distribuidora deve investir R$107 milhões na construção da Subestação de Entroncamento de Lagos e de uma Linha de Transmissão; Companhia utiliza técnicas sustentáveis desde a etapa de planejamento;

-

Niterói, 06 de Setembro de 2021 – A Enel Distribuição Rio iniciou a construção da Subestação e linha de transmissão de Entrocamento de Lagos (ELagos), uma unidade construída com técnicas sustentáveis e que prevê a utilização de critérios de eficiência energética em sua operação. A Subestação está localizada no município de Rio das Ostras e deve atender à crescente demanda por energia na Região dos Lagos, contribuindo também para as metas de desenvolvimento sustentável da companhia. A distribuidora deve investir cerca de R$ 107 milhões na obra, que vai trazer maior segurança ao sistema de fornecimento de energia elétrica como um todo, ampliando a capacidade de distribuição e transmissão de energia. 

A construção da subestação é parte de uma série de obras programadas pela Enel Rio para aumentar a qualidade do fornecimento e fortalecer a rede na área de concessão da distribuidora no Estado. A linha de transmissão vai interligar a Subestação Lagos, que pertence a transmissora Zopone, até a Subestação de Entroncamento de Lagos, da Enel Rio. A unidade estará interligada com as Subestações de Rocha Leão, Porto do Carro e Entroncamento Araruama. Com esse novo ponto de 138kv, o empreendimento foi planejado para suprir a crescente demanda de energia na Região dos Lagos e no Norte do Estado do Rio. 

Além da utilização de técnicas sustentáveis na construção e operação, esta unidade tem o compromisso de impactar de forma positiva a comunidade em seu entorno com projetos culturais e sociais“, afirma Rover França, responsável por Obras de Alta Tensão da Enel Rio.  

Iniciativas incluem otimização de recursos e projetos para a comunidade do entorno da unidade

Mão de obra local  

Por meio do projeto de empregabilidade Enel Compartilha Oportunidade e de uma parceria criada com a Secretaria Municipal de Emprego e Renda de Rio das Ostras, a Enel Distribuição Rio tem priorizado a contratação de mão de obra local para construção da Subestação ELagos. A previsão é que, até o final da obra, cerca de 50 vagas na construção da subestação sejam preenchidas por candidatos que foram capacitados pelo projeto. 

A parceria entre Enel e a Secretaria Municipal de Emprego e Renda representa o compromisso assumido pela empresa em potencializar a geração de renda nas comunidades onde atua. Por meio do projeto de empregabilidade Enel Compartilha Oportunidade, estamos selecionando em conjunto com o município de Rio das Ostras candidatos para as vagas oferecidas para as obras da Subestação Lagos, que certamente trarão desenvolvimento econômico para a região“, destaca Leonardo Soares, Responsável por Sustentabilidade Enel Rio.   

Companhia utiliza técnicas sustentáveis desde a etapa de planejamento;

Subestação Sustentável  

O projeto da subestação contemplou iniciativas mais sustentáveis desde a sua etapa de planejamento. Utilizando um processo de terraplanagem alternativo, o projeto irá reutilizar 40% do solo na própria obra e atividades relacionadas, evitando um descarte massivo de solo. Além disso, as obras no local contemplaram a preservação dos recursos naturais, como por exemplo a proteção dos corpos hídricos, evitando assim o assoreamento dos córregos locais por resíduos sólidos.   

Outro aspecto projetado de maneira inovadora foi a contenção para as encostas, que utilizam a hidrossemeadura como técnica de plantio. Essa técnica consiste em aplicar uma massa, composta por fertilizantes, sementes e material orgânico na execução da contenção. A hidrossemeadura atua na correção e nutrição do solo, permitindo maior estabilidade do solo durante as obras. No futuro, este local dará espaço para o plantio de espécies nativas e contribuirá para o aumento da biodiversidade local, provendo abrigo para diferentes espécies, e contribuindo para a mitigação dos impactos das mudanças climáticas. Além disso, diminuirá o impacto visual da obra, uma vez que as encostas terão o mesmo tipo de vegetação que o resto da paisagem local.    

A subestação também prevê iniciativas de eficiência energética e reutilização de recursos durante a sua operação, incluindo 100% de luzes de LED, construção projetada para uso inteligente de iluminação e ventilação natural, sensores de presença e sistema de refrigeração mais modernos e eficientes. A reutilização de recursos também está sendo explorada pela obra, repensando o descarte e reuso de água e materiais.    

Redes do Futuro  

Nos últimos dois anos, a Enel Distribuição Rio investiu cerca de R$ 1,5 bilhão em melhorias que contribuíram com a melhora na qualidade do fornecimento de energia ao cliente. O investimento em novos equipamentos faz parte de um plano para aumentar o potencial de distribuição da empresa e suprir o aumento de demanda previsto para os próximos anos no Estado. Além da modernização da rede, a Enel Rio investe em equipamentos telecomandados, drones para monitoramento externo das redes e capacitação para as equipes técnicas.    

Os resultados de todos esses investimentos se refletem nos indicadores de qualidade: em toda a área de concessão no estado do Rio, no primeiro semestre de 2021, o Índice regulatório de Duração de Interrupção (DEC) e Índice regulatório de Frequência de Interrupção (FEC) registraram melhora de 7,1% e de 16,8%, respectivamente, como resultado dos investimentos realizados nos últimos anos na modernização e automação da rede elétrica. 

Rate this post
- Advertisment -

Mais lidas

Rate this post
%d blogueiros gostam disto: