HomeAraruamaGovernador do Rio se reúne para discutir atos antidemocráticos

Governador do Rio se reúne para discutir atos antidemocráticos

Cláudio Castro é discutir medidas contra possíveis ações no estado

-

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, se reuniu nesta segunda-feira (09), com representantes do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), do Ministério Público, do Tribunal Regional Federal, da Defensoria Pública e da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O objetivo foi discutir medidas de enfrentamento contra possíveis atos antidemocráticos no território fluminense.

Para tratar do mesmo assunto, Castro começou o dia reunindo o secretariado do estado no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na região central do Rio e determinou às forças de segurança a permanência de um intenso monitoramento para impedir qualquer ação contra o patrimônio público e privado do estado do Rio de Janeiro.

Segundo o governador, é importante que as inteligências da Polícia Civil e Militar trabalhem de forma conjunta, com todos mobilizados para garantir a paz no Rio de Janeiro. “Reitero o compromisso com a sociedade de ser enérgico para garantir a tranquilidade e impedir o fechamento das vias”, afirmou.

A escolha do CICC para a reunião logo no início da manhã desta segunda-feira foi porque o centro recebe, em tempo real, imagens de câmeras instaladas em pontos estratégicos do Rio. Com elas é possível identificar anormalidades que estejam ocorrendo em várias partes da cidade, o que ajuda na tomada mais rápida de decisões para atuação das forças de segurança.

Reforço no policiamento

O secretário de Polícia Militar, Luiz Henrique Marinho Pires, informou na reunião que prédios públicos como o Tribunal de Justiça, Tribunal Regional Eleitoral e a Assembleia Legislativa estão com reforço de policiamento. A Refinaria Duque de Caxias (Reduc) da Petrobras, na Baixada Fluminense, está guardada por policiais do Batalhão de Choque e do Regimento de Polícia Montada.

O governador assegurou que as cenas de violência vistas ontem (8) em Brasília, não serão permitidas no estado do Rio de Janeiro. “Não vamos permitir que haja ataques e que as ruas se transformem em uma praça de guerra no nosso estado”, indicou.

Além de Castro e do vice-governador Thiago Pampolha, participaram da reunião os secretários da Casa Civil, Nicola Miccione; da Polícia Civil, Fernando Albuquerque; do Gabinete de Segurança Institucional, Edu Guimarães; da Administração Penitenciária, Maria Rosa Lo Duca Nebel; da Chefia de Gabinete, Rodrigo Abel; e de Governo, Rodrigo Bacelar.

- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Percurso passa pelo Vale das Pitangueiras, Mirante das Conchas e Morro do Vigia. Foto: Reprodução/ Internet

‘Dia Mundial de Mares Limpos’ acontece neste sábado na Praia do...

0
Neste sábado (30), será realizado o “Dia Mundial de Mares Limpos” na Praia do Peró, em Cabo Frio. A ação vai unir trilheiros, mergulhadores,...
%d blogueiros gostam disto: