“Hot Lakes”: Polícia Militar faz 24 horas de operação abafa contra o tráfico

Ação consistiu em vasculhar comunidades tomadas por criminosos nos sete municípios. Confira o balanço da operação

Entre quinta (10) e sexta-feira (11), a Polícia Militar realizou uma ação de repressão ao tráfico de drogas na Região dos Lagos. A operação, batizada de “Hot Lakes”, consistiu no vasculhamento de drogas e armas em comunidades dominadas pelo crime nos sete municípios patrulhados pelo 25 BPM.

As ações foram desenvolvidas simultaneamente com os comandos de cada município. Foram feitas abordagens e revistas em pessoas e veículos em atitude suspeita durante as incursões. Confira a seguir as ocorrências por município.

Em São Pedro da Aldeia, na Comunidade da Colina, foram apreendidos 330 pinos de cocaína com uma pessoa presa, sendo considerada o número “02” da hierarquia do tráfico de drogas daquela comunidade.

Em Unamar-Cabo Frio, no bairro Samburá, foram apreendidos 103 pinos de cocaína, 152 buchas de maconha, um celular Moto e R$95 em espécie, com um preso e um.menor apreendido.

Ainda em Unamar foram recuperados 17 telefones celulares provenientes de um roubo em Barra de São João- Casemiro de Abreu, que estavam no interior de um GM Vectra de cor prata que estava abandonado na Rua do Sol.

Em Cabo Frio, no bairro Manoel Corrêa (Favela do Lixo), foram apreendidos 266 buchas de maconha, 70 pedras de crack, 20 pinos de cocaína, um rádio transmissor e R$26 em espécie, com um menor apreendido.

Em Arraial do Cabo, no Morro da Coca-Cola, foram apreendidos 31 pinos de cocaína e 10 buchas de maconha, com duas pessoas presas.

Em Armação dos Búzios, na Comunidade do Pântano, foi abordado e preso um homem com 142 pinos de cocaína e que tinha um mandado de prisão em aberto por homicídio na Comarca de Búzios, crime que foi teve grande repercussão na cidade.

Em Araruama, os policiais militares apreenderam no bairro Clube dos Engenheiros 484 invólucros de maconha, seis pinos de cocaína e dois rádios transmissores.

O comandante do 25ºBPM, tenente-coronel Roberto Dantas, afirmou que operações como esta continuarão sendo feitas em toda Região dos Lagos

“Não daremos trégua à marginalidade”, prometeu.