Início Cabo Frio Ida de Denize Alvarenga para Educação causa polêmica no Sepe Lagos

Ida de Denize Alvarenga para Educação causa polêmica no Sepe Lagos

Atual direção do Sepe questiona indicação durante eleição no sindicato, mas professora diz que irá se afastar porque estatuto não permite

-

A indicação da professora Denize Alvarenga para o cargo de secretária-adjunta de Educação, de modo geral, causou boa impressão e elogios no meio escolar de Cabo Frio, mas gerou certo mal estar dentro do Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos). O motivo é que a entidade esteve até quinta (5) em processo eleitoral e os integrantes de chapas adversárias questionaram os motivos do convite e do anúncio. Em seu perfil pessoal nas redes sociais, a diretora de Comunicação, Denise Teixeira, criticou a situação, mas sem citar o nome da colega.

“Não esperavamos nada diferente, porém ser governo e montar chapa em um sindicato combativo como SEPE é vergonhoso.
Por que anunciar no último dia de eleição? É no mínimo estranho.
Aparelhar o sindicato e fazer braço de qualquer governo é deixar a categoria órfã, sem ninguém que a defenda.
Porém nosso compromisso é manter um SEPE independente de qualquer governo.
Continuaremos na luta em prol dos direitos da categoria”, postou.

Mais tarde, Denize Alvarenga escreveu uma mensagem também no próprio perfil e agradeceu às integrantes da sua chapa. Sobre o convite e as críticas, disse ter tomado a decisão depois de ouvir as companheiras e que não vê problemas em receber comentários negativos.

“Quanto a mim, fui pega de surpresa com um convite e, depois de consultar meu grupo e algumas pessoas da base, resolvi aceitar. Estarei compondo a equipe da Secretaria de Educação de Cabo Frio, convite feito por Cláudio Leitão. Serei alvo de algumas críticas ao aceitar o convite, entretanto isso não me causa incômodo, estou acostumada a criticas e as recebo de peito aberto, pois não acredito em um mundo sem conflitos. Na verdade aprendi como minha grande amiga, Eloisa, que onde não há conflitos, há dominação e eu desejo a liberdade. Sei que o desafio é enorme, conheço bem o problema e como militante não fazia críticas pela crítica, mas propunha soluções. Temos a oportunidade de contribuir para minimizar os tantos damos causados à categoria e à educação e é com esse espirito que estaremos lá. Caso não consigamos, estaremos de volta na trincheira que nos forjou. A luta continua!”

Por fim, a professora e militante, que compôs uma chapa na eleição do Sepe estadual, disse que abrirá mão da atividade, uma vez que o estatuto do sindicato não permite a presença de comissionados na diretoria. O resultado das eleições não foi divulgado até o momento.

- Advertisment -

Mais lidas

'Pedal Outubro Rosa' acontece nesta quinta em Cabo Frio

‘Pedal Outubro Rosa’ acontece nesta quinta em Cabo Frio

Evento tem objetivo de somar com a campanha contra o câncer e de conscientizar sobre a importância da bicicleta