Inipi, a cerimônia da Tenda de Suor do povo Lakota, acontecerá em Búzios neste domingo (26)

Ritual é um dos mais sagrados do “Caminho Vermelho” Lakota e será realizado no Recanto da Deva, Praia das Caravelas, pelo Búzios Espiritualidade e o o Sacred Circle

0
75
Ritual é um dos mais sagrados do “Caminho Vermelho” Lakota e será realizado no Recanto da Deva, Praia das Caravelas, pelo Búzios Espiritualidade e o o Sacred Circle

O vilarejo da Praia das Caravelas, em Búzios, guarda um local de experiências profundas de conexão do indivíduo com a natureza e seus benefícios, e é neste lugar que acontece neste domingo (26) o Inipi, que significa “viver novamente”, um termo do povo Lakota, indígena da América do Norte, para o ritual da “Tenda de Suor”. Uma cerimônia ancestral de renascimento, cura e purificação que acontece no Recanto da Deva, das 14h às 21h, por meio de uma contribuição sugerida de R$180. Todo o valor arrecadado, recuperados os custos de execução do ritual, será doado integralmente às instituições tribais Lakota para investimentos nas áreas de educação, proteção das terras, águas e povos indígenas. A atividade é uma iniciativa do Búzios Espiritualidade e o Sacred Circle, representados pelo casal Waki e Vistara, qualificados e autorizados a realizarem o ritual da forma tradicional.

“É uma cerimônia de purificação profunda do corpo e do espírito, envolvendo todos os elementos, através do vapor, da força e calor do fogo e das pedras quentes, do contato com a Mãe Terra e com o Divino. É uma cura coletiva, a gente reza, canta cantos sagrados no idioma nativo, toca o tambor e se doa, para receber uma cura, uma intuição ou para agradecer”, explica Waki, nascido na Itália, mas que há cerca de 20 anos entrou em contato com a cultura e espiritualidade Lakota, e, desde então, passou a praticá-la e também a divulgá-la.

A tenda obedece a uma geometria que se gera cruzando e amarrando ramos flexíveis, representando simbolicamente as etapas da criação a partir da matéria indefinida, da relação de todos os seres no universo e suas forças, da profunda interligação existente entre o reino espiritual, mineral, animal e vegetal. Antigamente recoberta com pele de búfalo, hoje são utilizados cobertores, para manter o calor e filtrar a luz.

A cabana simboliza o útero sagrado da Mãe Terra. No centro estão colocadas as “tunkas” (pedras-avós), sábias possuidoras do código genético da história do nosso planeta, que previamente aquecidas na fogueira ritual, liberam todos os poderes contidos nelas.

Vistara, que também é italiana e praticante da espiritualidade Lakota, explica que a alta temperatura e o vapor fazem o corpo suar e ser purificado. A circulação é acelerada e a sudorese aumenta, eliminando ao máximo as toxinas. Além dos benefícios físicos, esta limpeza amplia seu silencio e espaço interior, para alcançar uma ligação mais profunda com sua divindade interior, com o plano espiritual. Dessa forma, a harmonia necessária para a saúde em todos os planos é alcançada.

“O Inipi é feito para tomar uma decisão, curar, limpar, purificar, antes e depois de qualquer etapa importante da vida. É uma poderosa conexão com a Mãe Terra, abrindo a porta para que possamos despertar nossa memória ancestral tornando-se pessoas mais integras. É renascer como Ser Verdadeiro e Integrado. Experimentar que somos todos parentes e, no final, tudo é uma coisa. Ou, como o povo Lakota fala: Mitakuye oyasin!”, comenta.

As vagas são limitadas e os interessados podem entrar em contato pelo direct do @_sacredcircle ou pelo WhatsApp (+55 22 999009692) onde serão orientados pelos organizadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here