Início Cabo Frio Justiça determina fim da greve da Educação em Cabo Frio

Justiça determina fim da greve da Educação em Cabo Frio

Por sua vez, Sepe afirma que paralisação só será encerrada em assembleia

-

O desembargador Milton Fernandes de Souza, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), determinou no fim da tarde desta sexta-feira (2) o fim da greve dos profissionais da Educação de Cabo Frio. Pela decisão, os professores tem 24 horas para voltar às salas de aula sob pena de multa diária de R$ 10 mil ao Sepe Lagos, sindicato da categoria.

No documento, o magistrado afirma que “a greve dos servidores da Educação, com prazo indeterminado (ou não), causa à coletividade severos danos, inclusive com o grande risco da perda do ano letivo”. Ele lembra, ainda, que “não há como se cogitar do contingenciamento mínimo de pessoal necessário à realização da atividade para preservar a continuidade dos serviços públicos” porque isso “significará que determinado número de alunos ficará sem aula”.

Em postagem no Facebook, a diretora do Sepe Lagos Denise Teixeira, disse que o sindicato não foi notificado de nada até o momento e que “quem delibera o fim da greve é a categoria”. A greve foi definida em assembleia no último dia 17 de janeiro e confirmada em outra nesta quarta-feira (1º). A intenção dos servidores é só voltar ao trabalho quando a prefeitura pagar todas as pendências financeiras atrasadas.

- Advertisment -

Mais lidas

'Pedal Outubro Rosa' acontece nesta quinta em Cabo Frio

‘Pedal Outubro Rosa’ acontece nesta quinta em Cabo Frio

Evento tem objetivo de somar com a campanha contra o câncer e de conscientizar sobre a importância da bicicleta