Uma comitiva formada por membros do Poder Executivo e Legislativo de Iguaba Grande se reuniu com a equipe da Secretaria de Assistência Social de Cabo Frio, na sede da pasta, para dar andamento às orientações para implantação das políticas de enfrentamento à violência contra a mulher no município iguabense como, por exemplo, a instalação de um Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam).

A comitiva de Iguaba Grande foi formada por Cláudia Souza e Cristiane Rito, secretária e subsecretária de Assistência Social, Trabalho e Renda; pela assistente social Lívia Guimarães; pela coordenadora do Centro de Referência em Assistência Social (Creas), a psicóloga Ivy Maria, que atua no setor de Política para as Mulheres; e pelo vereador Paulo Rito.

O grupo foi recebido por Nilza Miquelotti e Ana Júlia Neves, secretária e secretária adjunta de Assistência Social de Cabo Frio, respectivamente; Tânia Lopes, superintendente dos Direitos da Mulher; e Ludmila Roque, coordenadora do Ceam cabo-friense.

Entre outros tópicos, durante o encontro, os visitantes debateram as etapas necessárias para implantação do Ceam, como legislação, especificidades de localização e tipo de imóvel, além de operacionalização do equipamento no que se refere às equipes, acionamento da rede de atendimento e encaminhamento dos casos, por exemplo.

“É uma oportunidade que não podemos perder, de estarmos aqui para aprender porque nossa cidade está colocando em prática essas políticas, então, nada mais sensato e coerente do que nos orientar com quem é referência em atuação às políticas de enfrentamento à violência contra a mulher”, destacou a secretária de Assistência Social, Trabalho e Renda de Iguaba Grande, Cláudia Souza.

Para a secretária de Assistência Social de Cabo Frio, Nilza Miquelotti, por ser um polo regional, a atuação do Ceam cabo-friense na orientação aos municípios é fundamental para a expansão das políticas públicas na Região dos Lagos.

“Percebemos a importância e o valor que as mulheres que utilizam desta política dão a esse trabalho por ser uma atuação que possibilita que elas tomem a autonomia de suas vidas. Há de chegar um tempo em que essas políticas não serão mais necessárias, mas até lá precisamos ofertar o melhor possível a essas mulheres”, afirmou Nilza.

Acolhimento

O Ceam de Cabo Frio é um polo regional, um centro de referência no atendimento às mulheres vítimas de violência. Desde a implantação, há quinze anos, a equipe sempre foi formada por mulheres, conforme determina a lei.

Além do atendimento técnico simultâneo criado pela equipe técnica do Ceam, há ainda atividades regulares de capacitação e sensibilização regularmente realizadas com as instituições locais que formam a rede de apoio, como a Guarda Civil Municipal (GCM); o 18º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar (GBM); e as equipes de saúde municipal, entre outros.

O equipamento também criou e executa o projeto “Ceam vai à Escola”, cujo objetivo é levar os debates sobre a violência contra a mulher, e seus desdobramentos, para discussão no ambiente escolar. A proposta é trazer à compreensão dos jovens a importância de todos respeitarem e defenderem os direitos da mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *