fbpx
HomeDestaquePrograma Família Acolhedora volta a funcionar em Iguaba Grande

Programa Família Acolhedora volta a funcionar em Iguaba Grande

Objetivo do programa é acolher crianças e adolescentes afastados de suas famílias por medidas de proteção ou violação de direitos

-

Nesta semana foi inaugurada a sede do Programa Família Acolhedora em Iguaba Grande. O edital e as inscrições já estão disponíveis no site oficial da prefeitura. As famílias interessadas poderão realizar o cadastro até a próxima sexta-feira (31), presencialmente, na sede do Programa, localizada na Rua Manoel Fernandes Batista, n° 79 – Centro ou online, através do link: inscricaofamíliaacolhedora

O objetivo é acolher crianças e adolescentes afastados de suas famílias por medidas de proteção ou violação de direitos. Desta forma, a família irá receber o acolhido temporariamente, recebendo um auxílio financeiro de um salário mínimo, havendo ainda a possibilidade de que o acolhido retorne à família de origem ou seja encaminhado para adoção.

A família que desejar acolher em sua casa deverá cumprir os principais requisitos:

Apresentar toda a documentação requerida;
Residir em Iguaba Grande há mais de dois anos;
Ser maior de 21 anos, mantendo uma diferença de idade, no mínimo, de 16 anos entre o acolhedor (família acolhedora) e o acolhido (criança/adolescente);
Possuir disponibilidade para participar do processo de habilitação e das atividades do serviço;
Existir concordância de todos os membros da família acolhedora com o acolhimento, incluindo os filhos;
Não poderá estar inscrita no cadastro de adoção; e
Não poderá manifestar interesse por adoção da criança ou adolescente participante do serviço da família acolhedora.

O Programa Família Acolhedora prevê que as crianças e adolescentes terão um cuidado individualizado, em um ambiente familiar, levando em consideração suas necessidades pessoais, possibilitando uma diminuição nos impactos da violência ou negligência sofrida pelo acolhido.

Sendo assim, mesmo que de forma provisória, o acolhimento proporcionará um porto seguro para crianças e adolescentes que estão enfrentando um momento delicado de suas vidas. Será através da relação afetiva dessa família, com proteção e estabilidade, que o acolhido será fortalecido.

É importante ressaltar que todo o trabalho desenvolvido é acompanhado pela equipe técnica, composta por psicólogo e assistente social. A equipe é responsável pela seleção entre as famílias inscritas, garantindo capacitação e acompanhamento durante todo o período determinado judicialmente, preparando tanto a família, quanto a criança ou adolescente.

“Este programa é de extrema importância para a cidade. Para isso, foi designada uma equipe capacitada, pronta para auxiliar a família e a criança ou adolescente acolhidos durante esse período turbulento” disse a secretária de Assistência Social, Trabalho e Renda, Cláudia Souza.

O término do acolhimento não deve ser visto como uma nova ruptura de vínculos, pois é realizado de forma gradual, respeitando o acolhido e a família, que viverão uma transição sempre acompanhados pela equipe técnica.

“Estamos muito felizes por mais esta conquista para a nossa cidade, pois este programa irá auxiliar e mudar a vida de crianças e adolescentes que estão passando por um momento tão delicado. Deixo o convite à população: se inscreva, sua família pode fazer a diferença!”, disse o Prefeito, Vantoil Martins.

Entre no canal do Fonte certa no Telegram e fique por dentro de tudo que acontece na Região dos Lagos! Basta acessar o canal: https://t.me/noticiasregiaodoslagos
- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Abastecimento de água das cidades da Região dos Lagos é interrompido...

0
Segundo Prolagos, Estação da Lagoa de Juturnaíba está operando com capacidade reduzida, por meio de geradores