Após uma reunião no Ministério Público, com integrantes do Gabinete de Crise da prefeitura de Cabo Frio, inclusive com o prefeito Adriano Moreno (DEM), o município começará uma reabertura econômica neste sábado (06). Participaram da reunião também comerciantes, empresários do setor turístico e hoteleiro e os promotores Vinícius Lameira e André Navega.

O prefeito fará um decreto até a próxima sexta-feira (05) para oficializar o recomeço da atividade comercial na cidade. O decreto está baseado em um estudo chamado Plano de Controle e Ação, elaborado pela Prefeitura e que estabelece quatro níveis (verde, amarelo, laranja e vermelho), da situação menos grave para a mais grave. O chamado Índice Geral de Controle (IGC) varia de zero a 100 pontos, e leva em conta o número de mortes, internações, vagas de UTIs e casos confirmados.

O decreto também deverá permitir o funcionamento de bares e restaurantes com, no máximo, 50% da capacidade, mediante higienização, distanciamento espacial de dois metros entre as mesas e uso de equipamentos de proteção para funcionários e clientes. As bancas de jornal poderiam atender um cliente por vez.

Pelo plano de ação, meios de hospedagem poderiam receber apenas hóspedes do setor offshore, prestadores de serviço da área da Saúde e clientes corporativos. As barreiras sanitárias nos pontos de acesso ao município ficarão mantidas por 14 dias, mas o relaxamento para carros de passeio está em discussão.

Apesar do afrouxamento, foi discutido que um decreto para suspensão das atividades será imediatamente editado, caso haja uma piora no IGC e Cabo Frio entre na zona vermelha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *