fbpx
HomeAraruamaPedagogo e mestrando em antropologia de Araruama organiza vaquinha para apresentar trabalho...

Pedagogo e mestrando em antropologia de Araruama organiza vaquinha para apresentar trabalho na Argentina

André Luiz Coutinho Vicente busca R$ 4 mil para custear viagem para participar de evento da Asociación Latinoamericana de Antropologia (ALA) com trabalho sobre registro civil de crianças

-

O pedagogo e mestrando em Antropologia Social de Araruama André Luiz Coutinho Vicente está em busca de juntar dinheiro para apresentar seu trabalho sobre registro civil de crianças em um evento na Argentina. A produção faz parte da tese de mestrado do pesquisador. Bolsista da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), André Luiz tenta atingir a meta de R$ 4 mil para custear sua viagem ao país vizinho.

André Luiz se formou em Pedagogia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Enquanto isso, seu mestrado tem a chancela da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Cria de Araruama, o estudante tem origem pobre e interiorana e foi o primeiro da família a entrar em uma universidade pública. Além disso, é o único, até então, a seguir em carreira acadêmica como profissão.

“Nestes anos todos, desde 2018, quando saí de Araruama e fui para Seropédica estudar, sobrevivi com o auxílio das políticas de permanência estudantil e de bolsas”, explicou André Luiz ao Portal Fontecerta.com.

O pesquisador teve que recorrer a uma vaquinha para pagar a viagem por conta do fim de sua bolsa de mestrado. “Por estar finalizando a dissertação, em vias de defendê-la, meu último pagamento será em março”, justificou o estudante.

Pesquisa de mestrado de estudante de Araruama recebeu aprovação em evento na Argentina

À reportagem, André Luiz explicou que se dedica, no mestrado, a compreender o papel da nomeação de crianças e da produção documental de Registro Civil na produção da pessoa como cidadã. Sendo assim, também como isso compõe o próprio Estado brasileiro. Dessa forma, o pesquisador explica que seu trabalho atravessa questões ligadas à família e parentesco, ao Estado e ao Direito.

Para desenvolver essa pesquisa, André Luiz acompanhou e levantou informações em três maternidades no Rio de Janeiro. Além disso, o estudo leva em consideração também dois Cartórios de Registro Civil, o Ministério Público e a Corregedoria-Geral de Justiça.

“Uma parte desta minha pesquisa, voltada à análise da Semana Nacional de Registro Civil, em sua edição de 2023, e preocupada com as noções de cidadania no Brasil vinculada à produção de certos documentos de identificação civil foi aprovada para ser comunicada e debatida em evento da Asociación Latinoamericana de Antropologia (ALA)”, contou o estudante.

A reunião será na segunda semana de março, na cidade argentina de Rosário. “Por não dispor dos recursos totais para esta viagem, visto o término da vigência da bolsa de mestrado, tenho feito ‘vaquinha’ pelas redes sociais a fim de levantar o dinheiro necessário para completar o orçamento”, finalizou. As contribuições são por meio da chave Pix alcoutinho1996@gmail.com.

Entre no canal do Fonte certa no Telegram e fique por dentro de tudo que acontece na Região dos Lagos! Basta acessar o canal: https://t.me/noticiasregiaodoslagos
- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Prefeitura de Cabo Frio nega contratação de irmão de Janja para...

0
Após visita dos deputados Lindberg Farias e Benedita da Silva, informações eram passadas que Luiz Cláudio da Silva assumiria a Secretaria de Assistência Social