fbpx
HomeCabo FrioApós participar da FLIP, Katyuscia Brito lança livro em Cabo Frio

Após participar da FLIP, Katyuscia Brito lança livro em Cabo Frio

Ex-secretária de Turismo do município estreia na literatura com romance ambientado no Polígono da Maconha, no sertão pernambucano, que revela íntimo de fragilidade e desespero de personagens em ambiente marcado pela violência

-

A ex-secretária de Turismo e de Agricultura de Cabo Frio Katyuscia Brito vai lançar o seu primeiro livro, “Rauai – o patrão do Polígono da Maconha”, neste sábado (2), às 18h, no Tamoyo Esporte Clube, no Centro de Cabo Frio. O evento será no 2º piso do espaço, com entrada pela rua lateral.

Pernambucana e moradora das terras cabo-frienses, o livro de Katyuscia teve seu primeiro lançamento na Feira Literária Internacional de Paraty (Flip). Nesse sentido, a obra fez parte da programação da Casa Gueto, que reuniu editoras independentes, como a Sophia Editora, responsável pela publicação.

A história de Rauai – o patrão do Polígono da Maconha

No romance, Brito descreve um cenário de emboscadas, perseguições e negociações delicadas em um dos lugares mais perigosos do Nordeste. Em meio ao conflito, a história narra a fragilidade e desespero de chefões do crime.

O narrador é Neto, primo do protagonista, Rauai. Logo nas primeiras páginas, Neto assevera que poderiam classificar seu familiar como “pessoa errada”, mas que fez, a seu modo, o que julgava certo.

Depois que decidiram parar com a plantação de alimentos para montar o próprio bando de roubo de cargas no sertão, Rauai e Neto tiveram que arcar com as consequências de seus atos. Passaram a ser temidos e respeitados, mas também perseguidos e odiados por muitos. Viveram sob a mira dos inimigos e de seus próprios fantasmas.

“O primeiro passo foi achar uns cabras bem-dispostos para fazer parte de nosso bando, mas isso não foi difícil. Em um lugar em que falta tudo, até esperança, o que mais tem são pessoas em busca de qualquer coisa que as faça voltar a sonhar. Pois bem, nós também queríamos não apenas sonhar, mas também realizar nossos sonhos, mesmo que para isso tivéssemos que ser o pesadelo de muitas pessoas”, conta Neto.

Longe de concepções estáticas do que é “bom” ou “mau”, Rauai e Neto podem ser, ao mesmo tempo, cabras arretados e jovens frágeis em busca de respostas. O caminho deles permite suas construções e reconstruções no serão pernambucano, com um história de vida e morte, paixão e traição, guerra e paz.

Entre no canal do Fonte certa no Telegram e fique por dentro de tudo que acontece na Região dos Lagos! Basta acessar o canal: https://t.me/noticiasregiaodoslagos
- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Prefeitura de Cabo Frio nega contratação de irmão de Janja para...

0
Após visita dos deputados Lindberg Farias e Benedita da Silva, informações eram passadas que Luiz Cláudio da Silva assumiria a Secretaria de Assistência Social