fbpx
HomeCabo FrioEscola interditada em Cabo Frio passará por reforma estrutural

Escola interditada em Cabo Frio passará por reforma estrutural

Escola Municipal Professora Maria José Barroso fica no bairro Santo Antônio, no distrito de Tamoios, está com condições sanitárias insustentáveis, incluindo fossa/esgoto à céu aberto

-

A Prefeitura de Cabo Frio anunciou, nesta quinta-feira (7), que abriu um processo para a reforma da estrutura da Escola Municipal Professora Maria José Barroso fica no bairro Santo Antônio, no distrito de Tamoios. Em reunião na terça (5), o Conselho Municipal da Educação (CME) definiu a interdição da unidade por conta das condições sanitárias insustentáveis, incluindo fossa/esgoto à céu aberto.

De acordo com o município, as aulas na unidade escolar foram temporariamente suspensas “devido à necessidade de remoção de árvores que estão enraizadas dentro do sistema de esgoto da escola”. A ação recebeu autorização da secretaria de Meio Ambiente e Saneamento e as aulas retornam na unidade na próxima segunda-feira (11).

A equipe de engenharia da secretaria de Educação (SEME) realizou uma visita técnica, “identificando diversos problemas estruturais”. O processo para reforma prevê solucionar, a partir do próximo mês, “as questões detectadas na unidade”.

Deliberação do CME optou por interdição da escola

A presidente do CME, Denize Alvarenga, disse ao Portal Fontecerta.com que a denúncia chegou até eles através de uma conselheira. No fim de novembro, o grupo debateu a necessidade de ir até a escola para apurar.

A visita oficial de três membros do conselho, no dia 29 de novembro, constatou a veracidade da denúncia. De acordo com Denize, “a situação da escola era muito grave”.

“Fossa com esgoto a céu aberto, tomando parte considerável do pátio. Para ter acesso às salas do segundo pavimento, os alunos precisavam pisar no esgoto”, afirmou a professora.

No entanto, não para por aí. Denize afirmou que a cisterna também tem situação gravíssima com raízes rompendo sua estrutura. “As salas [estão] sem ventilação. [Além disso, tem] calor e o fedor do esgoto por toda a escola”, arrematou.

Após a decisão unânime pela interdição imediata da escola, o Conselho Municipal a encaminhou à secretaria de Educação. “Caso não fosse cumprida a decisão do conselho, iríamos procurar outros órgãos de controle, como o MP [Ministério Público] e Vigilância Sanitária”, pontuou Denize.

No entanto, segundo a presidente do Conselho de Educação, não foi preciso, pois a SEME cumpriu a deliberação e as aulas foram suspensas. “Preservando assim, a vida integridade física e a saúde da comunidade escolar”, finalizou.

Entre no canal do Fonte certa no Telegram e fique por dentro de tudo que acontece na Região dos Lagos! Basta acessar o canal: https://t.me/noticiasregiaodoslagos
- Advertisment -
target="_blank"

Colunas

Mais lidas

Retirada de areia no Canal do Itajuru rouba a cena da...

0
Quem passa pela região do Canal do Itajuru, na altura do bairro histórico da Passagem, em Cabo Frio, tem se surpreendido com a envergadura...