A Fazenda Campos Novos recebeu nesta terça-feira (4) a visita de um grupo de excursão, com 48 pessoas, do Sesc Cabo Frio. Os visitantes conheceram a história da propriedade que tem 333 anos. Eles também percorreram o Parque de Exposições de Tamoios, acompanhados dos guias de turismo e de um funcionário da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, que é a responsável pelo gerenciamento do local.

As visitas ao complexo histórico são liberadas para excursões, estudantes e outros grupos. Para agendar, basta um representante entrar em contato com a Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, por e-mail (agriculturaepesca@cabofrio.rj.gov.br), para fazer o agendamento. A Fazenda Campos Novos também fica aberta ao público diariamente das 9h às 17h.

A secretária de Agricultura e Pesca, Katyuscia Brito, destaca a importância das visitas ao complexo.

“Trata-se de uma propriedade pertencente ao município de Cabo Frio com uma rica história. Um local que recebeu visitas ilustres como a de Charles Darwin e foi palco de muitas disputas territoriais. Aqui na Fazenda Campos Novos recebemos a visita de alunos de escolas públicas e particulares e também de turistas que conhecem mais opções de passeios em nossa cidade, além das praias”, afirma.

Fundada em 1690 pela Companhia de Jesus, a Fazenda Campos Novos foi de fundamental importância na formação da cidade de Cabo Frio entre os séculos XVII e XVIII, sendo o principal complexo agrícola de toda a região do litoral fluminense. A propriedade se estende por 184 hectares e é uma área de rara riqueza ambiental, pré-histórica e histórica, localizada às margens da Rodovia Amaral Peixoto, no km 124, no distrito de Tamoios, em uma região fortemente marcada pela presença da população quilombola. O prédio da fazenda é uma das poucas construções jesuíticas ainda de pé no território brasileiro.

Atualmente a fazenda pertence à Prefeitura de Cabo Frio. Faz parte da sede uma casa-grande, a igreja de Santo Inácio e o cemitério, sendo considerado um dos conjuntos arquitetônicos mais importantes e originais do país. Por tamanha relevância, levou ao tombamento pelo governo do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio do INEPAC (Instituto Estadual do Patrimônio Cultural), em 2003, e como patrimônio nacional, pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em 2011. D. Pedro II, Princesa Isabel e Conde D’eu, Charles Darwin, Príncipe Maximiliano, Saint-Hilaire, John Luccock, entre outros naturalistas e personalidades, hospedaram-se na Fazenda Campos Novos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *