A idosa Gilda de Oliveira Cardoso Rodrigues, de 73 anos, uma das três vítimas da explosão de botijão de gás dentro de casa, no bairro São Cristóvão, no último dia 11 de dezembro, morreu nesta segunda-feira (19).

Ela teve queimaduras de segundo e terceiros graus em 70% do corpo. Chegou a passar por cirurgias e estava internada no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, mas não resistiu aos ferimentos.

Além da casa da idosa, outros dois imóveis foram atingidos e ficaram completamente destruídos. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros e da Superintendência de Defesa Civil do município, a suspeita é que um vazamento de gás tenha acontecido ao longo da noite e, quando a moradora do local acordou e acendeu a luz da cozinha pela manhã, a explosão aconteceu.

As residências atingidas pela explosão foram interditadas pela Superintendência de Defesa Civil em razão do comprometimento das estruturas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *