fbpx
HomeDestaqueEx-conselheiro aponta perseguição após posicionamento contra dissolução de Conselho de Cultura de...

Ex-conselheiro aponta perseguição após posicionamento contra dissolução de Conselho de Cultura de São Pedro da Aldeia

Ale Poetha afirmou que após conceder entrevista para rádio, se tornou persona non grata e teve participação em edital boicotada. Prefeitura nega acusações

-

O artista Alexandre Araújo, conhecido como Ale Poetha, denunciou um possível boicote por parte do Poder Público após ele se posicionar contra a dissolução do Conselho Municipal de Cultura de São Pedro da Aldeia. No antigo grupo, ele era o representante da cadeira de Audiovisual.

Após conceder entrevista para uma rádio, em abril, Ale afirma que se tornou persona non grata, o que afetou seu desempenho durante participação de um edital da secretaria de Cultura.

De acordo com Alexandre, sua atitude na entrevista gerou desconforto na gestão pública. Isso porque o governo passou a vê-lo, segundo Ale, como uma figura opositora devido ao seu posicionamento político e artístico.

Como parte da retaliação, Alexandre recebeu notas baixas em todas as categorias que concorria em um chamamento público do município. O detalhe é que a baixa avaliação veio dos mesmos pareceristas que o avaliaram positivamente em editais anteriores. O portifólio também foi o mesmo que ele usou no ano anterior.

O fazedor de cultura questionou as notas e solicitou os critérios de avaliação. Na resposta, a Prefeitura afirmou que Ale “não apresentou um comprovante bancário que apresentasse os dados bancários da conta apresentada, causando assim a inabilitação”.

“O erro foi deles exigirem um documento que não precisava, porque se eu era o representante financeiro, eles não tinham que me inabilitar. Foi erro deles. Mesmo assim, eu fui lá, enviei novamente a documentação e eles continuaram com a sacanagem e fizeram a mesma coisa”, desabafou.

“Eles me desclassificaram por um erro deles. Eu corrigi, eles me desclassificaram assim mesmo, me dando as piores notas, as mais baixas. Se isso não for perseguição, fica complicado. É uma ditadura cultural perseguidora. Quem não está com eles, eles arrumam uma forma suja, inescrupulosa de deixar de fora”, finalizou.

Por fim, Ale Poetha fez menção a entrar com ação no Ministério Público contra a Prefeitura de São Pedro da Aldeia.

O que diz a Prefeitura

Em nota, a Prefeitura de São Pedro da Aldeia declarou que “como ocorre em todos os chamamentos públicos, a comissão de curadoria atribui as notas aos proponentes com base nos materiais artísticos enviados no ato de inscrição”.

O município pontuou que “a avaliação segue critérios de impessoalidade” e que a solicitação “foi integralmente respondida pela Comissão”.

“A secretaria informa que o sr. Alexandre não interpôs recurso contra o resultado das avaliações. Ao final da fase de seleção, o processo ficará disponível na íntegra no Portal da Transparência”, continua a Prefeitura, que finaliza afirmando desconhecer “o conteúdo da entrevista” que o artista concedeu.

Entre no canal do Fonte certa no Telegram e fique por dentro de tudo que acontece na Região dos Lagos! Basta acessar o canal: https://t.me/noticiasregiaodoslagos
- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Prefeitura de Cabo Frio nega contratação de irmão de Janja para...

0
Após visita dos deputados Lindberg Farias e Benedita da Silva, informações eram passadas que Luiz Cláudio da Silva assumiria a Secretaria de Assistência Social