Início Destaque Projeto ensina design gráfico de forma gratuita para iniciantes em São Pedro...

Projeto ensina design gráfico de forma gratuita para iniciantes em São Pedro da Aldeia

Aulas ao vivo são promovidas pela gráfica "Arte Simas", contemplada via inciso II da Lei Aldir Blanc

-

Os interessados em artes gráficas devem ficar atentos às aulas gratuitas do projeto “Aprendendo Design Gráfico”. O minicurso é uma realização da gráfica aldeense “Arte Simas”, uma das contempladas pelo inciso II da Lei Aldir Blanc em São Pedro da Aldeia. As aulas ao vivo acontecem até esta quinta-feira (6), com transmissão a partir das 15h, via Instagram, em www.instagram.com/graficaartesimas. Todas as aulas ficarão gravadas no perfil da gráfica.

“A intenção desse projeto é auxiliar o máximo de pessoas possível a ter uma visão melhor sobre essa profissão e de que forma elas podem ganhar dinheiro trabalhando como designer gráfico. É um mercado de trabalho bastante extenso, com muitos caminhos para quem tem interesse em investir nessa área, principalmente na Internet, com as mídias sociais, tráfego pago e marketing digital, além dos tradicionais materiais impressos”, destacou o designer Matheus Simas, responsável por ministrar as aulas ao vivo.

Sobre o projeto

Voltado para iniciantes, o minicurso traz conteúdo prático sobre mercado de trabalho, dicas e informações sobre o universo da comunicação visual. Para as aulas, Matheus, que já atua há quatro como designer gráfico, utiliza o programa CorelDRAW X7 que, segundo ele, é um dos softwares mais utilizados na área e de fácil operacionalização, com recursos e configurações gráficas mais abrangentes.

O designer gráfico é o responsável por criar projetos de comunicação visual, como logotipos, panfletos, produtos e embalagens, bem como a criação de sites e até de animações para a Internet ou TV.

Lei Aldir Blanc

Em São Pedro da Aldeia, a gráfica de Matheus Simas atendeu aos critérios previstos e foi uma das beneficiadas pela lei federal Aldir Blanc, enquadrada no inciso II, que prevê repasse financeiro para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias que tiveram as suas atividades interrompidas por força das medidas de isolamento social. Como contrapartida, os contemplados devem garantir a realização de projetos e programações gratuitas, bem como a prestação de contas sobre o uso do benefício.

Aprovada em junho do ano passado pelo Congresso Nacional, a lei nº 14.017/2020 foi denominada como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao renomado músico, compositor e escritor, falecido em maio de 2020. A lei foi criada para atender emergencialmente os artistas, produtores, agentes e demais trabalhadores do setor cultural do Brasil, classe maior afetada com as medidas restritivas de isolamento social impostas pela pandemia da Covid-19.

“Com certeza foi um benefício que me ajudou muito a sobreviver com a minha empresa nessa pandemia. Isso me deu forças para continuar trabalhando em prol da Cultura. As aulas foram uma forma de poder passar os meus conhecimentos a pessoas que têm vontade de seguir o mesmo caminho e também de fortalecer as pessoas que, como eu, se encontraram na arte”, destacou Matheus.

- Advertisment -

Mais lidas

pendik escort kartal escort çekmeköy escort mersin escort türkçe altyazılı porno lezbiyen porno sex hikaye mersin escort bodrum escort