Risco de paralisação geral deixa semana tensa na Prefeitura de Cabo Frio

Projeto de reforma administrativa também deve ser votado na Câmara nos próximos dias

Projeto de reforma administrativa também deve ser votado na Câmara nos próximos dias. Foto: Divulgação/Prefeitura

A semana promete ser tensa para o governo municipal de Cabo Frio. A insatisfação dos funcionários da Prefeitura com o atraso nos salários pode acabar em uma paralisação geral. Além disso, o projeto da reforma administrativa ainda está sendo analisado na Câmara, o que vai exigir jogo de cintura do prefeito Dr. Adriano Moreno para a sua aprovação.

Nestas segunda (10), às 18 horas, na Escola Edilson Duarte, professores e outros profissionais da Educação fazem uma assembleia para decidir se voltam a paralisar as atividades. A categoria encontra-se em estado de greve e, ao que tudo indica, deve parar de vez. Apenas os concursados receberam, na sexta-feira (7), enquanto para os demais, a promessa é pagar na quarta-feira (12).

As outras categoria, incluindo a Saúde e a Administração, fazem um movimento conjunto. Eles se reúnem nesta terça (11), às 17h, em frente à Prefeitura para decidir se vão cruzar os braços. Pelo calendário divulgado pela Prefeitura, esses servidores vão receber no próximo dia 19. Os comissionados têm a previsão de receber no dia 26.

Já o projeto da reforma administrativa está na Comissão de Constituição e Justiça  recebendo emendas dos vereadores. O governo espera economizar R$ 10 milhões por ano na folha salarial com as adequações.