Seminário do Projeto Dialogando aborda temas relacionados ao ‘Maio Laranja’, em Iguaba Grande

Seminário realizou diálogos sobre a atuação dos profissionais na garantia de direitos da criança e do adolescente vítima ou testemunha de violência

0
203
Seminário realizou diálogos sobre a atuação dos profissionais na garantia de direitos da criança e do adolescente vítima ou testemunha de violência. Foto: Divulgação/ Internet

Devido ao “Maio Laranja”, mês de enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes, aconteceu nesta quarta-feira (25), no espaço Multiuso, em Iguaba Grande, o primeiro Seminário do Projeto Dialogando – Escuta Especializada: diálogos sobre a atuação dos profissionais da rede socioassistencial e intersetorial no sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente vítima ou testemunha de violência.

O intuito foi capacitar os profissionais técnicos da secretaria municipal de Assistência Social, Trabalho e Renda para que sejam capazes de proporcionar um serviço mais acolhedor aos moradores cidade. Logo pela manhã, na abertura, as crianças do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos I e II tiveram uma participação, com os grupos de 7 a 10 e de 11 a 17 anos, que realizaram a apresentação de uma dança contemporânea dentro da temática escolhida.

A primeira palestra trouxe como tema os parâmetros de atuação do Sistema único de assistência social (SUAS), na garantia de direitos da criança e do adolescente vítima ou testemunha de violência e após o intervalo, a programação seguiu com a temática “escuta especializada” questões para o serviço social e para psicologia.

“A educação permanente no Sistema único de assistência social é extremamente importante para qualificação do serviço. A importância desses espaços é imensa, uma vez que, dessa forma, a gente consegue garantir um atendimento de qualidade para a população.” Enfatizou a palestrante convidada, Adriana Garruth.

Além da assistente social e coordenadora do PETI Estadual da Secretaria Estatual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Adriana Garruth, a programação contou a presença de outros palestrantes como: a psicóloga, professora, doutora em psicologia e perita cadastrada do Tribunal de Justiça, Cristiany Rocha, Marcelo Santos, assistente social do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro com especialização em Direito da Família, Infância, Juventude e do Idoso e Juliana Santos, assistente social, assessora técnica da Diretoria de Proteção Básica e Especial da Secretaria de Assistência social, Trabalho e Renda de Iguaba Grande, especialista em gestão pública e mestre em Serviço Social pela UFRJ.

“A atuação dos assistentes sociais, psicólogos e dos profissionais da rede SUAS está muito além de entrega de cestas básicas e benefícios eventuais. Essa capacitação proporciona aos profissionais mais preparados para encaminhar o trabalho de rede, garantindo as crianças e adolescentes os direitos estabelecidos pela Lei. A capacitação desses técnicos é fundamental. Além disso, o objetivo é a troca de conhecimentos para melhor atender nossas demandas.” Disse a Secretária de Assistência Social, Trabalho e Renda, Claudia Souza.

Estiveram ainda participando do seminário o secretário de Governo e Educação, Jales Lins, a Subsecretária Cristiane Rito e o Vereador Paulo Rito.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here