Nas últimas semanas, Arraial do Cabo se dedicou a implantar o programa de economia circular ‘Volte Sempre’, mas as ações para garantia do descarte residual correto fazem parte das prioridades há 30 anos e têm gerado retorno financeiro e titular a cidade cabista.

Nos últimos anos, as iniciativas de gestão ambiental geraram destaque para o município que, em 2023, chegou a receber uma premiação pelos esforços em prol do meio ambiente, além de um repasse de R$5.877.763,82 pelo recurso do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O reconhecimento, com base no ICMS ecológico, foi entregue à Subsecretária do Meio Ambiente e Saneamento, Keila Ferreira.

Agora, em 2024, para seguir com o título da cidade com a melhor gestão ambiental da Região dos Lagos, a Secretaria do Ambiente e Saneamento lançou uma campanha de fortalecimento do Programa de Coleta Seletiva – que nasceu em 1994 – para mobilizar os cidadãos do município a apoiarem o projeto e aumentar os índices de Unidade de Conservação e Coleta Urbana, que aumentaram 26% e 50,3% em 2023.

Com a adesão da população, o programa de coleta seletiva vai desempenhar um papel de maior relevância na preservação do meio ambiente e na promoção do desenvolvimento sustentável, impactando positivamente no ICMS ecológico do município. Para a secretaria, o aumento dos índices é fundamental e vai gerar um retorno de benefícios ainda maior no ano de 2025.

“A nossa ação de fortalecimento desse programa vai aumentar o indicador de resíduo, que é um dos pré-requisitos de ICMS ecológico, retornando em benefício para a gente.”, garantiu Jorge Augusto, secretário do Meio Ambiente e Saneamento de Arraial do Cabo.

Programa de Coleta Seletiva

Papel, plástico, vidro, metal e lixo orgânico, quando separados, podem ser reutilizados. E, em Arraial do Cabo, é o que acontece na coleta seletiva de lixo. Desde 1994, as ruas de nove bairros da cidade cabista são atendidos pelo projeto: Centro, Praia dos Anjos, Prainha, Macedônia, Sítio, Vila industrial, Praia Grande, Roça Velha e Vila Canaã.

Comandado pela Secretaria do Meio Ambiente e Saneamento, o projeto é aberto e relativamente fácil de aderir. Para participar, não há exigência de inscrição e os interessados precisam, apenas, deixar seu lixo em pontos de entrega voluntária, indicados na cartilha de coleta do programa. De segunda a sábado, o caminhão da cooperativa de reciclagem Costa do Sol passa pelos locais indicados, observando e coletando o lixo que está separado adequadamente.

Após o recolhimento, os materiais são vendidos para reaproveitamento – no caso do lixo seco – e transformados em compostagem. De acordo com a Secretaria esse processo tem gerado empregos e diminuido a poluição do solo e das águas em Arraial.

Além disso, o processo é responsável por espalhar a mensagem da consciência ambiental por diversos lugares, o que, por sua vez, ajuda a a evitar o desperdício de recursos naturais que não podem ser reaproveitados para outras finalidades

De acordo com a Prefeitura de Arraial do Cabo, ao longo dos 30 anos de atuação do programa, o saldo de recolhimento do lixo aumentou gradativamente e, devido ao grande retorno que a coleta tem gerado ao município cabista, os investimentos no programa devem aumentar a partir do próximo ano.

“No momento, a coleta é feita pelo caminhão, mas já existe o planejamento para que sejam instalados pontos de coleta no município.” afirmou a prefeitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *