Início Araruama Interior do rio tem 91,25% de ocupação no réveillon

Interior do rio tem 91,25% de ocupação no réveillon

Os turistas, contudo, estão enfrente longos engarrafamentos nas estradas em péssimas condições nos acessos à Costa do Sol.

-

Boa parte das regiões do Estado do Rio de Janeiro terão um grande movimento turístico na virada do ano. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (ABIHRJ), tudo indica que o Réveillon terá excelentes números de ocupação nos hotéis, atingindo a média de 91,25%. O índice faz parte da pesquisa Réveillon 2021-2022 nos municípios do interior do Estado do Rio, divulgada nesta semana. Os turistas, contudo, estão enfrente longos engarrafamentos nas estradas em péssimas condições nos acessos à Costa do Sol.

“A retomada de diversos setores no Estado do Rio de Janeiro em 2021 inclui o turismo. As perspectivas de incremento para 2022 são ótimas. Todas as regiões do estado têm atrativos e estão preparadas para receber bem os turistas também na alta temporada, nos períodos do fim do ano e férias,” garantiu o governador Cláudio Castro. 

O presidente da ABIHRJ, Paulo Michel, acredita que os números poderão chegar a 100% no dia da virada. “Os hotéis estão mais do que preparados em termos de protocolos para operar com ocupação completa com todo o conforto e segurança para os hóspedes”.

Para o secretário estadual de Turismo do Rio de Janeiro, Gustavo Tutuca, os números provam que estamos fechando 2021 com chave de ouro e começando 2022 com muito otimismo e uma retomada consistente e segura.

“Estamos fortalecendo o Rio de Janeiro como principal destino turístico do Brasil e temos certeza de que o planejamento e o trabalho iniciados este ano renderão muitos frutos no cenário de pós-pandemia,” disse Tutuca.

A região com maior índice é Angra dos Reis, com 97% da ocupação hoteleira, seguida de perto por Cabo Frio e Paraty, empatados 96%. Armação dos Búzios está em terceiro, com 94,80%, Arraial do Cabo em quarto (93,60%) e Macaé em quinto (93,50%). Na sexta posição está Petrópolis, com 93%.

O Conselho de Desenvolvimento do Turismo da Costa do Sol (Condetur) não conseguiu a audiência pedia ao governador Cláudio Castro para apresentar a “Carta da Costa do Sol”, com as reivindicações da rede hoteleira, técnicos e secretários de Turismo dos 13 municípios da região. Uma das prioridades era a melhoria das rodovias estaduais de acesso às cidades turísticas, sobretudo a RJ-106.

“Além dos buracos, da falta de sinalização, de policiamento etc, temos obstáculos que poderiam ser resolvidos, como os quebra-molas e os radares eletrônicos num pequeno trecho na divisa de São Pedro da Aldeia com Cabo Frio,” lamentou Marco Navega, presidente do Condetur.

Na rodovia federal Niterói-Manilha, os motoristas estão enfrentando longos engarrafamentos a partir do Trevo de Manilha. A concessionária Arteris, que está devolvendo a concessão, não concluiu as obras de duplicação do trecho Niterói-Manilha e bloqueou o acostamento central (escape) com blocos de concreto.  Na tarde de terça-feira, o percurso Niterói-Búzios estava sendo feito em quatro horas. Na carta, os municípios também pedem a abertura da Estrada do Nelore, para melhorar a ligação Arraial do Cabo-Cabo Frio-Peró-Búzios.

Rate this post
- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Rate this post
%d blogueiros gostam disto: