Sebrae Rio abre 104 vagas para Agentes de Inovação e Orientadores com bolsas de até R$ 6,5 mil

Inscrições podem ser realizadas até o dia 12 de julho

0
144
Inscrições podem ser realizadas até o dia 12 de julho. Foto: Divulgação/ Internet

O Sebrae Rio, em parceria com a Fapetec, lançou processo de seleção de bolsistas em quatro modalidades para atuação em todo o Estado do Rio de Janeiro. Ao todo, serão preenchidas 104 vagas diretas, sendo 94 para agentes locais de inovação e 10 vagas para orientadores. Para se candidatar, é necessário ter graduação completa, em qualquer curso superior e experiência profissional comprovada de, no mínimo, seis meses na profissão, sem contar estágios. Os bolsistas selecionados receberão ajuda de custo entre R$ 5 mil e R$ 6,5 mil, a depender do nível de escolaridade do candidato e/ou experiência comprovada de atuação nas áreas pretendidas. É importante que o candidato more ou queira morar na região do programa. As inscrições começam nesta segunda-feira, dia 27, e será encerrada no dia 12 de julho. Para concorrer, o candidato deve acessar o link.

As bolsas têm duração de até 24 meses para atuação presencial em campo, on-line ou híbrida, de acordo com as especificidades de cada modalidade. O candidato somente poderá se inscrever para uma única vaga. Os selecionados no edital irão atuar, em áreas como Transformação Digital, Educação Empreendedora, Produtividade e Inovação Rural.

“Ser um agente local de inovação é uma experiência única na carreira. O ALI será capacitado pelo Sebrae para atuar junto às micro e pequenas empresas e ajudá-las a crescer, a partir de um trabalho voltado para a promoção da inovação e para o desenvolvimento sustentável. Esse profissional vai identificar falhas, indicar soluções e novas oportunidades de mercado”, reforça o coordenador de Inovação e Consultoria do Sebrae Rio, Marcelo Aguiar.

De forma geral, as seleções serão realizadas em três etapas, que incluem análise documental/curricular, provas de conhecimentos e entrevista individual ou avaliação de habilidades e perfil, a depender das especificidades de cada modalidade. Os candidatos selecionados farão uma capacitação na Universidade Corporativa Sebrae a partir do dia 1 de setembro e começarão as visitas técnicas nas empresas no dia 12 de setembro.

Bolsistas – Transformação digital e Produtividade

O candidato deverá ter formação superior, em qualquer área do conhecimento, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC): e ter experiência como profissional de nível superior de, pelo menos, seis meses em gestão empresarial, transformação digital, inovação e/ou pequenos negócios.

Orientador Transformação Digital e Produtividade

Formação acadêmica, em nível de pós-graduação, em qualquer área do conhecimento, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); ter experiência como profissional de nível superior de, pelo menos, 6 meses em gestão empresarial, empreendedorismo, transformação digital, inovação e/ou pequenos negócios; e ter experiência em atividades de orientação técnica/ acadêmica.

Bolsista Modalidade Rural

Desejável ter formação superior em engenharia agronômica, engenharia florestal, engenharia de alimentos, engenharia de pesca, medicina veterinária, zootecnia, gestão do agronegócio, tecnólogo em agronegócio, tecnólogo em alimentos ou áreas a fins das ciências agrárias ou dos alimentos, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); ter experiência como profissional de nível superior de, pelo menos, seis meses em gestão de pequenos negócios rurais; e ter disponibilidade para realizar visitas técnicas a produtores e parceiros em toda a área delimitada de atuação com os grupos de propriedades rurais.

Bolsista Orientador Rural

Formação acadêmica, em nível de pós-graduação, preferencialmente nas Ciências Agronômicas, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), com experiência no ecossistema de inovação rural; ter experiência como profissional de nível superior de, pelo menos, seis meses em gestão, empreendedorismo, inovação e/ou pequenos negócios; e ter experiência em atividades de orientação técnica/ acadêmica

Bolsista – Educação Empreendedora

Formação universitária completa (licenciatura) na área de Educação ou nível superior completo em qualquer área de conhecimento, mas com curso de complementação pedagógica/ formação didática em nível superior, com diploma reconhecido pelo Ministério da Educação; experiência profissional de, no mínimo, seis meses em atividades relacionadas à atuação em instituições de ensino e/ou gestão escolar e/ou tecnologia e inovação no campo educacional.

Bolsista – Orientador Educação Empreendedora

Formação acadêmica, em nível de pós-graduação stricto sensu (mestrado ou doutorado), na área de Educação, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).; experiência como profissional de nível superior de, no mínimo, seis meses, em atividades relacionadas à atuação em instituições de ensino e/ou gestão escolar e/ou tecnologia e inovação no campo educacional; ter experiência em atividades de orientação técnica/ acadêmica.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here