Início Cabo Frio Solar dos Massa pode se transformar no Museu da Memória Cabo-friense

Solar dos Massa pode se transformar no Museu da Memória Cabo-friense

Projeto foi apresentado para a secretária estadual de Cultura do Estado em encontro no Rio de Janeiro

-

Uma comitiva de gestores culturais das cidades da Região dos Lagos se reuniu nesta segunda-feira (06) com a secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros. O encontro aconteceu na Biblioteca Parque do Rio de Janeiro, e serviu para apresentação de uma proposta de financiamento de projetos culturais, chamada de Circuito da Memória, que tem o intuito de potencializar oportunidades relacionadas ao turismo histórico e cultural na Região. Cabo Frio foi representada pelo secretário adjunto de Cultura, Ravi Arrabal.

No encontro, cada representante relatou o estado atual de seus museus, acervos de memória e objetivos com relação ao tema. Também houve proposta de uma ideia específica para o espaço cultural indicado por cada município. Uma das propostas de Cabo Frio foi a apresentação de um projeto arquitetônico elaborado pela arquiteta Nicole Macedo, que consiste na reforma e requalificação do Solar dos Massa, onde hoje funciona a Secretaria Municipal de Cultura.

Outra ideia da Secretaria de Cultura de Cabo Frio é que o local se transforme em um Museu da Memória Cabo-friense, reunindo os acervos de Wolney Teixeira, Meri Damaceno, Elisio Gomes e Márcio Werneck, entre outros pesquisadores, historiadores, memorialistas e artistas da cidade. Também foi indicada a possibilidade de instalar no mesmo espaço o escritório regional do Inepac.

Segundo o secretário de Cultura de Cabo Frio, Clarêncio Rodrigues, a realização do projeto poderia significar um marco para a preservação da história da cidade.

“O Solar dos Massa é um imóvel que faz parte da história de Cabo Frio. A transformação deste espaço em um Centro de Memória seria um verdadeiro legado para as futuras gerações. Faremos todos os trâmites necessários para levar o projeto adiante”, afirma Clarêncio.

De acordo com o secretário adjunto de Cultura de Cabo Frio, Ravi Arrabal, cada município terá que elaborar seu próprio projeto, seja ele arquitetônico ou não, em uma iniciativa que pode gerar múltiplas possibilidades a partir do apoio da Secretaria de Estado, por meio de consórcio ou pactuação de parceria.

“É um movimento inédito na articulação dos municípios da Região dos Lagos. Nós temos uma história e patrimônios valiosíssimos, e se atuarmos de forma integrada, toda a região poderá colher muitos frutos. Temos também que valorizar a memória, o resgate da identidade de nosso povo e, paralelamente, estimular o trade turístico e a manutenção e preservação de nossos acervos históricos, assim como gerar renda para nossos cidadãos. Contamos com o olhar sensível e a parceria da Secretaria de Cultura do Estado para viabilizar as condições e estruturas necessárias para ampliarmos o investimento cultural em Cabo Frio”, declara Ravi.

Rate this post
- Advertisment -

Colunas

Mais lidas

Rate this post
%d blogueiros gostam disto: